segunda-feira, 1 de março de 2010

Hoje

E tirar tua roupa e contemplar,beijar cada detalhe,umbigo,seios e até a pequena cicatriz .Essa noite não vai ter nome,a primeira noite é sempre imaterial,sem adjetivos.Bonito,suave,brusco? Nada.Hoje tem gosto,tem cheiro e acima de tudo: hoje tem inúmeros detalhes e conteplações que outrora serão banais.Hoje teu corpo é rei de todos os impérios e eu ,desbravador de tuas terras desconhecidas.


(Dine)

2 comentários:

Mariah disse...

pois o que é novo nos dá aos olhos o presente...o olhar da criança é perdido após o segundo olhar.
como reinventar a paisagem a cada olhar?

Isaque De Moura. disse...

Péssimo começo, ótimo fim. É o que digo.