quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Fomos criados com receitas que prescrevem que não sair é o melhor rémedio contra bala perdida,resfriado,más companhias,gravidez precoce,vadiagem ou poesia ... nós aprendemos a ser muito limpinhos e apáticos para com o mundo e se acha normal, anormal são os que bebem,fumam,escrevem ou fazem teorias e para estes, a maioria cai em cima e diz :são todos marginais , pessoas procurando preencher seus vazios através de anestésicos , sinceramente pra mim tanto faz você se jogar no mundo ou em um quarto escuro todos possuem seus medos e vazios... alguns preenchem com carros caros,fazendo uma música, indo a uma igreja ,com sexo,drogas ou sei lá o que e nenhum tá errado não,são várias possibilidades algumas não servem para mim ,só que eu não tenho a pretensão de acabar com todas igrejas apenas por que não encontro alivio nelas, querem dizer que mais de 5 bilhões de pessoas são iguais ,para elas as mesmas formas,um jogo de dominação igual a tantos existentes na história onde quem tem mais poder quer impor seus valores, não me interessa as pessoas com as mesmas roupas e palavras, um pouco de caos até que é bom no entanto tanta intolerância só faz separar e criar conceitos muito vagos. Só por que você acredita numa vida regada a casa/trabalho/shopping não quer dizer que outro não posso acreditar numa vida entre teatros/música/livros,não é porque alguém fuma um cigarro de maconha que é o pior ser que existe,tantos cometem crimes reais,tipo no caso dos escândalos os políticos na pedofilia ... a verdade mesmo é que deixamos muitas coisas sérias passarem e nos preocupamos mais com o que não está no nosso cotidiano , as pessoas podem ser honestas e legais mesmo com outros modelos de vidas...


[Dine- o texto sei lá um rascunho mal feito e com vários temas...]

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

" Você me sufoca como se tivesse a impressão de estar protegendo e é justamente o contrário
teu corpo tão perto do meu nada mais é que a distância nunca antes vista em todo o universo..."

(Dine - gente o blog ta louco,uma luta pra abrir a página ,postar então nem se fala,só com muita reza e milagre...)

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Está cada vez mais difícil abrir portas

(Dine)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009


They're taking the hobbits to isengard

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

"Eu estou com fome de liberdade absoluta ... "

Coisas de Jessé Carvalho

Eu queria andar nu despido,distraído ou traído...
[sei lá]

(Jessé Carvalho)

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009


Não teve como fugir dos cachos poéticos
(Luiz Gomes)

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Tic Tac

Devolva-me o relógio
e deixe que eu retroceda
algumas,horas,dias ou anos
e volte eu ao tempo
em que me reconhecia

(Ariadne)

Reflexões

Com espelho quebrado ou não
me olho e só vejo
fragmentos ...
(Ariadne)

kkkkkkkkkkkkkkkkkk


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Crescera em um mundinho bem "real" ,sabe?! Quanta alegria os pais sentiram: uma menina daquelas que só usa rosa ,laços nos cabelos,vestidos e sapatinhos impecáveis e quando mais velha ,vê semente aqueles filmes de comédias românticas.Beleza é fundamental,chegava muitas vezes a pensar ser para ela tanto luxo e cuidado,enganara-se, os enfeites eram para melhorar a aparência do produto!A mãe?Ah,como tinha orgulho do seu anjo,ensinou tudo: bordado,cozinhar,arrumar a casa ,servir o marido( e saber tudo isso não é pecado mas comece a rezar se você for somente isso).Se sentia feliz,capaz ,como era ingênua nossa menininha,não sabia onde esses ensinamentos iam levar,quando criança não podia brincar na rua, imaginem misturar tão bom produto com outros que não valem nem a embalagem?!Enquanto o mundo lia Sartre,Gullar,Hesse ,só chegava em suas mãos revistas de horóscopos ou fofocas,as cidades fervilhando de informações mas o único livro que saltava aos olhos era o de um vampiro apaixonado por uma mortal.Ah ,e ela se via ali ,nos braços do vampiro ou nas revistinhas femininas.Acontecimentos e histórias marcantes no século XXI e a menininha fazendo testes "ele me ama ou não?". Curso em universidade?Sim,pensava fazer,até porque todo mundo faz mas nem sabia qual curso ia escolher... e como o mundo são fios interligados,vez ou outra aparecia alguém falando de cinema,música ou mesmo política,se perguntava :
- Céus , o que eu tenho haver com isso?
Até tinha assuntos mas esses eram sobre festas e sobre amores platônicos(ou não). E eis que chega ,vejam só:alguém que para ela era um príncipe,mesmo que fosse um imbecil não saberia reconhecer a diferença,no mundo onde foi criada só existia finais felizes.Acreditou ter encontrado amor,achava ser o único ser importante e portador de sua felicidade aquele homem,não demorou muito e se casaram.Viveram felizes para sempre?Uma gargalhada aqui seria bem propício.Felizes?Não posso responder,a certeza é que depois de trocadas as alianças ela teria um encontro com a realidade e nem sempre tudo vem pintado de rosa.
(Ariadne)

domingo, 13 de dezembro de 2009

Eu não sei o que dizer
Ele não sabe o que sentir
e assim a gente vai deixando
o tempo curar as feridas ...
(Dine)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Entre os noticiários e a vida real

Entre a visão que temos da tv do nosso apartamento até a imagem real nas ruas há uma discrepância imensa .Cenas passadas no tubo de imagens chocam e comovem muito mais que a realidade , por que?A violência dos policiais,as pessoas afetadas pela seca,ataques terroristas,assassinatos bárbaros,crianças sofrendo maus tratos entre tantas outras coisas nos sensibilizam quando são apenas uma reportagem porém, se os personagens aparecem do nosso lado na hora de ir ao trabalho,a escola ou em qualquer situação , passamos direto! Paradoxos no século XXI: ao mendigo das estatísticas todo choro e comoção do mundo aos da rua , nojo e repulsa.Aos dos jornais indignação e uma vontade dentro do peito de protestar, na realidade anda na rua e ter vontade de voltar pra proteção das grades dos condomínios,ligar a tv e na poltrona ficar.Protestar na frente da telinha é bem mais seguro !

(Dine)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O sentido se perdeu no tempo

É trágico e ao mesmo tempo se vê ali uma certa beleza no medo infantil de adultos quando de repente eles viram crianças remoendo símbolos sem significados.É uma época que já anunciaram "Deus está morto" e as religiões já não suprem as necessidades do homem ,no entanto, o medo de ser sozinho ainda os ligam a velhas histórias .Quando passam na frente de uma igreja muitos fazem o sinal da cruz.
- Cadê Deus?
(Dine)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Gestos sons atitudes.
Eu já sei que suas inconsequências tem limites,
sei até onde você consegue ir e onde vai começar a chorar.
Conheço suas roupas,sua pele,o sorriso de cada hora e os medos
conheço e reconheço tuas palavras teus desejos teu divã...
A tua casa, a tua cara , o nosso olhar
Você já é meu só isso eu não reconhecia

(Dine)

O bilhetinho

Todo dia você vai um pouquinho pra longe de mim.Permaneço em terra e você corre para o mar.A dor que sente não é saudade ,simplesmente medo de me machucar então finge sentimentos e juras de amor...Ah, cê nem sabe que o "eu te amo" desses dias doem mais que uma coroa de espinhos... não consegue perceber mais nada,está insensível a nós justamente por não existe hoje algo que possível de ser chamado "nós" , somos eu e você em separado e por mais que tente demonstrar interesse,não consegue,dá pra ver a superficialidade e sentir o cheiro a quilômetros.Eu não te prendi com correntes e não pretendia que as coisas ficassem assim... não dá mais amor... se você se faz forte quando ainda permanece com seu corpo na mesma cama que o meu , me farei forte levantando o cobertor e vestindo a roupa e saindo bem cedinho,antes que não sobre de nós nem o passado...
vou indo ...
(Dine)

Perguntinhas

"Será que se amaram ou apenas escreveram
palavras no papel?"

(Dine)

Dilacerador

Dilacera a dor
Aí !!!

(Dine)
"Depois de uns três litros de vinho ele a abraçou e disse "eu te amo"
Ela riu.Não dizia aquilo por estar bêbado ,era sincero mas o ambiente
e a falta de tanta lucidez deixava tudo meio cômico"
[Dine]

domingo, 6 de dezembro de 2009

"Uma esfinge me devorando minimamente a cada segundo por eu não conseguir decifrar seu signo,seus mistérios,seus dizeres. Apenas devora toda a carne ;corpo e alma,nem se dá conta que os meus olhos e boca também são códigos e lê-los não consegue.Continuamos a ser enigmas
Dois estranhos(no ninho,no asfalto,carro ou na cama...)"

(Ariadne)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

As pessoas temem mudanças preferindo antes de tudo deixar as coisas como estão mesmo que não esteja nada no lugar.Funciona mais ou menos assim : " Tá ruim sim mas se a gente for reclamar pode até poiorar seu moço!" Desde sempre colocamos nossos sonhos ,idéias e futuro nas mãos de uns senhores.Há em todos lugares uma pessoa querendo ser nosso pai : políticos pedem nossos votos e dizem fazer de tudo para nos propiciar melhores condições e direitos, a tv diz nos dar conhecimento,cultura,divertimento e nos liga ao mundo(o mundo que eles escolhem!),as lojas dividem até em 27 vezes sem juros( tem algo melhor?).Em que momento perdemos o domínio sobre nós ?Viramos seres pacíficos levando tapa na cara diariamente e agindo como se isso fosse normal.Existe um mecanismo funcionando muito bem no caos de hoje:acostumam os seres humanos a achar perfeitamente normal que muito mais da metade da população do mundo viva sem perspectivas servindo apenas de degraus para uns poucos ,não é normal políticos que deveriam cuidar e dar exemplo estejam se envolvendo em escândalos de pedofilia,assim como também não é normal a exploração sofrida por trabalhadores nas lavouras ou fabricas, salários tão baixos,pessoas morrendo de bala perdida e muito menos aceitarmos tudo isso calados,ficando somente em nossas casas assistindo nossas vidas irem para o ralo como se não tivesse importância alguma...
(Ariadne)

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Querida Amelie ,
você não tem ossos de vidros
pode suportar os baques da vida!
(A Dine também não tem!)

domingo, 29 de novembro de 2009

E caíram, levantaram,choraram,perderam noites de sono
tiveram medo, curaram cicatrizes,amaram,se despedaçaram,
pediram socorro ,choraram baixinho mas nós sabemos
como é o final: e foram felizes para sempre!!!

sábado, 28 de novembro de 2009

Quando chegaram a Creta ,Ariadne viu Teseu e amou-o, atraiçoando seu pai Minos.Ela perguntou a Dédalo como um homem poderia sair do labirinto e ele deu-lhe um novelo de fio ,afim de salvar seu compatriota ateniense.Teseu tomou o novelo e foi até ao centro do labirinto onde encontrou o Minotauro ,matando-o com as mãos ou com a própria espada ,que Ariadne lhe devolvera
Séculos depois pensando em você é o que estou fazendo agora.Você é o meu Minotauro,sinto que entrei no meu labirinto.Alguém será devorado
Conversaremos
(G N)

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ando querendo

Ando com vontade de quebrar
uns copos e uns corpos
quebrar a cama e cara
uns traços ou uns braços
uns pedaços , puro aço?

aguenta?
Esquenta?
Delira , grita?
foge,consome?
pega , leva ou deixa?
juntas os pedaços
os traços , os braços
ou os corpos?

(Dine)

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Graus de analfabetismos

"Iscrevu comu eu kizer
e vc intendi se puder"
(Ariadne)
Ela vai fingir ser sentimental
mas não se engane
ela vai fingir não se importar
mas não se engane.
e sobretudo não se esqueça,
ela vai fingir saber o que quer !
(Dine)

Jarro quebrado

"Ando só os cacos
e não sei onde posso comprar cola
"
(Dine)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

E qual a língua que falo
ou corto entre os dentes?
Nos beijos sinto apenas o gosto do sangue
são como os de Judas :
escondem seu verdadeiro significado
Em qual língua me calo ?
No inglês quase universal ou
na língua dos assuntos triviais ,
(preferido padrão para impor uma
ordem mundial)
Falo e parece um dialeto perdido
Há olhos voltados para meus lábios
e tentando demonstrar interesse nas
palavras proferidas.
Olham olham
ouvem e não entendem
Falo e mais parece que me calo
Calo e me sufoco com a língua presa em mim
Em qual língua devo pedir socorro?
(Ariadne)

Sobre as frases já formadas e implantadas em mentes

- Eu te digo uma coisa ...

O problema é justamenmte esse: você sempre dizer algo e não me deixar pensar...

(Dine - É por isso que eu odeio aulas de geografia)

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

- Você bom menino está jogando palavras com muitas farpas em pessoas que não merecem esse tipo de ferimentos ou simplesmente seu tempo! Você sabe , já recebeu o aviso, não adianta bater,algumas pessoas não sentem!

Separação de misturas

Algumas vezes dois corpos que não se misturam mesmo
depois de dois ou mais copos com a mesma bebida ...


(Ariadne- querendo escrever outra coisa...)
- Ah garota, vê se não me enche com teus meios sorrisos envolvidos em sarcasmo !!!

domingo, 22 de novembro de 2009

Uma barata chamada Kafka

http://www.youtube.com/watch?v=HIL8Kdkyhkc&feature=rec-LGOUT-real_rev-rn-HM


A gente tem que rir de vez em quando!

Citações de um HIPOCONDRIACO

"Vi você aguardando o ônibus hoje (sexta-feira). Cabelos presos, mechas rosas, naquela mesma parada de azulejos vermelhos. Acho engraçada. Não você, a parada. "

Citações de um poeta

"O leitor me disse que é amargo
Eu, digo doce.
Porque só um cego ver o que é escuridão. "

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Você sempre vai estar aqui!

Eu não quero fugir, eu quero reaproximação ;)
Felicidade batendo no peito e se transformando em sorriso ...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Cumbuca cultural


Dia 20 e 21 no Noé Mendes
Entrada 7 contos!
vamo vamo?

domingo, 15 de novembro de 2009

Será que existe um rio onde a gente banhe e esqueça o passado?Já me falaram que na Índia existe um rio que tira todos os pecados e há histórias de poços dos desejos.Ando procurando outras águas.Será que dá pra renascer sem morrer?Sei de reencarnação mas não é isso,quero esse corpo velho de guerra mesmo.Deve existir o tal rio,sou meio maniqueísta ,sabe?Se me transformei no que sou agora,deve ter uma versão do feitiço ao contrário...ando cansada ,não sei pra onde vou ,continuo seguindo e me perdendo.Me perco sempre.Posso passar dias nos mesmo lugar mas eu sei,estou perdida!Há um lado bom em se estar perdido: se acha muitas coisas : risos,festas,personagens que mais parece terem saído de livros,lugares,vida!A única coisa que não acho é o que por no lugar da interrogação.Já te falei que todo dia nasce uma interrogação em mim? Deve ser uma nova espécie de sarampo,no coração e na cabeça é onde tem mais.Ainda não tem cura,alguns tentaram experiências levando as pessoas para as igrejas ou as deixando com uma tv ligada 24 horas /dia.No primeiro caso as pessoas pararam de ter interrogações,as substituíram por pontos finais.Vivem com frases feitas agora,no segundo caso se destruiu todas as interrogações mas não nasce mais nada,as cobaias da pesquisa hoje se limitam a receber ordens do tal aparelhinho .Nenhum dos dois deu resultado ,não quis tentar ,prefiro eu aqui mesmo com minhas dúvidas crescentes,você tem um defeito igual ao dos outros que parei pra conversar: fica só me ouvindo e não me diz nada.Droga, você não é padre , não estou em um confessionário,então por que não abre a boca nem pra bocejar?Vou pegar uma mochila e ir embora e se eu voltar por aqui e não te reconhecer,não me conte deste dia ,desse história.Esquecer tudo isso é o que eu quero.Tchau...(Ariadne)

sábado, 14 de novembro de 2009

Metamorfose

- Tenha calma que
é só questão de fase,
Já passa!
(Ariadne)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Stand up Danilo Gentili

Vamo vamo?
Dia 05 e 06 de dezembro
Sábado - 21 h
Domingo-20 h
Novo espaço Atlantic City

Animex Piauí

Vamo ,vamo?
Dia 15 de novembro
Local: cine teatro da Assembleia
entrada: 3 contos!

PROGRAMAÇÃO DO TERESINA CAPITAL DO ROCK 2009


Vamo vamo?
19 e 20 de novembro
Exibição de filmes da sala Torquato Neto
e shows no espaço Osório Jr .

quarta-feira, 11 de novembro de 2009


(Créditos : André Sama)

(Créditos: André Sama)

(Créditos: André Sama)

(Créditos :André Sama)

(Créditos:André Sama)

(Créditos:André Sama)

(Créditos :André Sama)

domingo, 8 de novembro de 2009

2009

E o que estava fazendo naquela casa?Quem se importa com a casa, problemas são os seres humanos.São coisas que dão trabalho, já foram mais ,os de hoje são somente coisas! Se pudesse dar um jeito para uma possível comunicação com os macacos e mostrasse pra eles que esta espécie é parente da sua ,colocariam as mãos na cabeça e desesperadamente diriam : - Não!Comparados aos robôs, as latarias tecnológicas sentir-se-iam ultrajadas.As pessoas não estão valendo nem a definição de máquinas programadas.Em nenhum delírio conseguia se livras dos dogmas incorporados.Uma garrafa de uísque já não tornava as coisas mais hilárias(quem sabe 2 então?).Baudelaire tinha razão todavia,embriaga-se com vinho ,uísque já estava dando um ar de horror-show a sua vida.Tantos iguais a Nelson recorriam a bebidas e doses de heroína pra esquecer o câncer .Pro inferno com essas alucinações e dez minutos de bem estar.Quando chapo fico em um pesadelo duplo . Sinto o peso da realidade misturado com uma dormência na mente ao passo que se forma um paradoxo: ela parece trabalhar mais intensamente.Acordo e sinto uma dor de cabeça tamanha, as bebidas são fracas,só estão servindo pra causar dores de cabeça.Acordo e vejo : talvez o pesadelo da noite passada fosse melhor que estar com os olhos despertos! Alguém anda brincando comigo, o destino anda querendo jogar...Vem! Senta aqui do meu lado.Eu vou te fazer chorar.Já viu irmão mais velho dizendo ao caçula que papai Noel não existe?Uma ilusão quebrada,umas lágrimas pela falta de ar ...senta aqui vai!Não vou jogar com você,sabe por quê?Cê não passa de uma palavra,tudo bem que possui significado mas não existe por isso mesmo é que nem chorar feito criancinha vai poder.Quem sente algo sou eu!Será que estou ficando louco sentado aqui e jogando sozinho?Exijo outro adversário! Quero por as cartas na mesa com Deus.Tá muito ocupado jogando com outra pessoa?Vamos lá , nunca te vi recusar ,até o diabo já enfrentou.Senta aí e explica o mecanismo das coisas.Sempre desconfiei que Deus fosse meio sádico ou nós que somos fracos e o criamos.Como pode? Deus criado por suas próprias criaturas?Estou as cartas na mesa e a mesa fronte ao espelho , quem reflete no espelho sou eu! Eu sou Deus ! Reflexões baratas essas que uma garrafa de álcool nos faz ter,jogo a garrafa no espelho ,vários fragmentos de vidro,vários eu's, um Olimpo com tantos(cacos) de deuses,todos sem fala ou respostas.Varro todos os cacos e mando os deuses pro lixo.Outro adversário!Uma queda de braço com o diabo! É ele que anda brincando comigo?Antes de começar ligo a tv,vejo inúmeras guerras,pessoas passando fome, o papa fazendo pronunciamentos "incríveis",ainda passa novelas do Maneco , gente anda sendo torturada e mortas das mais variadas formas.É, o diabo não vem, há jogos mais interessantes pra ele e me parece que até agora está invicto!Você meu chapa ,seria um bom (?)adversário.Ainda quero jogar!Quero dar um tiro no mundo,alguém anda brincando comigo e eu não sei quem é.Não posso ficar parado.Outro adversário ,exijo!Dessa vez quero um que compareça realmente em minha casa!Vou jogar roleta-russa com a morte,está decidido! Antes disso, um pouco de lsd pra ficar mais divertido,preparo o revolver, a bala,sento ,(penso que)vejo inúmeras formas .Ela chega e consigo vê-la nitidamente.Senta na minha frente, guarda meu baralho, vai até o lixo ,pega os cacos e reconstitui o espelho,senta novamente e tira a arma da minha mão.- Alimente essa idéia: um dia eu ainda vou jogar com você, talvez por pena ou simplesmente pra passar o tempo eu te dê umas respostas,talvez eu cause dor ou te acolha nos braços depois de um longo pesadelo, eu sempre ganho mas hoje eu não jogo!A morte as vezes parece mãe ou um tipo de enfermeira , nunca esquece de nós e isso não significa que nos ame.Antes de ir, me dá um soco.Não fui um bom filho e ainda tomei os remédios errados hoje, a pancada é tão forte que desmaio,quando acordo estou sozinho novamente.Eu sempre jogo só!(Ariadne)

Vamo ,vamo?!

Todo chão passa rápido[...]
Lance louco, quase surreal a gente conversando na calçada.Me dá a sensação que o tempo passa lento,tudo mais perde o sentido,paralisa e as pessoas do mundo inteiro viram figurantes,estão ali somente para preencher espaço ...
(Ariadne- não vou continuar,um texto miniatura,é isso que ele é!)
Eu acreditei em você
e agora?
Amor ,
todos nós ainda somos crianças aos 16 , 17 anos.E o mundo? Ele está bem aí na nossa frente desfilando , dançando um balé enlouquecido e nos chamando a todo instante.A entrada é gratuita mas é só para raros , não esqueça!
(Ariadne)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A cidade não está morta

Não é a cidade que está morta,são essas construções ,esses prédios estáticos,essas casas sem brilho,essas pessoas de pedra.Essas coisas dificultam a transpiração,camuflam.Se olharmos somente para as formas a cidade nos parecerá morta.Os fantasmas estão em todas as casas juntamente com o pó dos objetos neolíticos e as teias de aranha.Eles perturbam as residências com sua apatia e pensamentos raquíticos.Insistem em querer ser a prova que a polis enfraquece e cai na cova.Ah, são essas músicas sem nexo tocando repetidas vezes nos radinhos ou as tvs mostrando as mesmas imagens,o ciclo da não renovação das várias partes do mundo.É aquela velha ideia de não amadurecimento e impossibilidade de mudanças como se já tivéssemos alcançado o mais alto degrau.Esses espectros e deformidades fazem crer que a polis jaz em um cemitério há muito tempo , mas a minha está viva!Com várias cicatrizes , delirando repetidas vezes e há dias que só consegue se levantar com ajuda de muletas.Mirem seus olhos nas ruas!Ali estão os sobreviventes.Noite após noite eles dançam alucinados e escrevem utopias e poesias nos corpos uns dos outros.São eles que deixam marcas mostrando que a província não sucumbiu ao marasmo.É difícil mas somente isso os deixa vivos, uma espécie de mutualismo,A custo e com dores nos braços jogam tintas nas paredes antigas pintando novas imagens,tentam modificar a imobilidade das centenas pessoas-estátuas,repare!Silêncio:ouça o canto deles neste momento.Lançam-se no caos ,no espaço ... muitos ficaram loucos mas é a sanidade das pessoas a pior das loucuras,é ela a causadora das paralisias da máquina humana.
A cidade renasce a cada novo evento.Ela está viva! Sou que por vezes sento para tomar chá com os fantasmas e esqueço das ruas...
(Ariadne)

quinta-feira, 5 de novembro de 2009


O baile de Luiz

Luiz deu uma festa:Pomposas roupas largos sorrisos,muitas bebidas para abrasar as mentes, antes de chegar lá, alguns convidados em suas casas ainda se muniram de morfina ou algo semelhante para parecerem calmos e amigáveis.Raul odiava esses eventos, mas observava ,divertia-se com o jogo dos 7 erros(ou mais).O local era pesado e o motivo era justamente por quererem aparentar uma leveza jamais conhecias por todos os presentes.Raul procurava no meio daquele circo os possíveis ganhadores do seu Oscar imaginário(eram tantos concorrentes).Produtores de Hollywood deveriam compareer mais nestes eventos , ficariam surpresos com tantos bons atores. As mulheres distribuíam beijinhos e elogios umas com as outras,por dentro riam do mau gosto das amigas ou das que usavam jóias falsas , os maridos andavam de braços dados com suas esposas e mostravam ar de felicidade, felicidade essa que todos sabemos, não existe entre ambos a pelo menos uns 15 anos,salve quando estão com seus respectivos amantes em quartos de motéis.Alguns vieram deliberar com Raul.Achou um porre ,saiu para outro ambiente.Quis desabafar sobre as inúmeras idiotices da noite e da hipocrisia estampada em cada rosto,quando fez isso, olharam para ele como se fosse um vilão ,disseram para não ser tão rude,parar de levar as coisas tão a sério e ter mais respeito com os sentimentos das pessoas. Raul pegou duas garrafas e vinho e foi tenta se purificar daquele ambiente.As coisas inanimadas era o que de melhor havia ali, o restante era inúmeras máscaras e distorções , uma mostra parcial do mundo.
(Ariadne)

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

As bonequinhas de luxo do papai

Quando falo das bonequinhas de luxo do papai não me refiro as prostitutas e sim as filhas (as filhas das putas?Não,as do papai mesmo!). As vezes nos deparamos com pessoas mais parecidas com seres estranhos vindos de outros planetas, quase não reconhecemos.Vivem neste mundo mas seu universo parece ser paralelo, flutuam pela Terra e não tocam seu solo.Dizer que não vivem na realidade é tão absurdo quanto elas não saberem a existência de guerras.fome e farrapos.Vivem em uma bolha bem luxuosa e a parte do cotidiano mundano.Culpadas? Não,não.Frutos do meio, um meio limitado onde quase se acredita em contos e fadas,porém, as contas bancárias na Suíça ou no país das maravilhas, não se enganem, essas não são mágicas ,existem mesmo!De certo quase ninguém vê , lenda pra população,verdade com gosto de caviar pra eles.As mocinhas não são burras ,são dóceis tal qual cão adestrado abanando o rabinho esperando a ração e a ração delas custa caro : são roupas com valores que chegam a ser uma heresia um assalariado comum apenas chegar a pensar, são perfumes,carros importados, rolex para presentear, óculos e tênis,viagens,plásticas e não é só isso, não sejamos tão bobinhos quanto as princesas da Disney . Seus mundos são um pouco mais complexos: tem cabeleireiros, revistas de moda a serem seguidas,dietas e modelos ,filmes e músicas devidamente escolhidas para seu mundo-bolha-paralelo.Desconfio que se alguma fosse agraciada com um passeio no espaço , nos daria de presente a seguinte frase:
- A Terra é rosa!
Fúteis? Sim, e porque não?Aprenderam e viveram em um mundo aonde o dinheiro é o deus e opera diversos milagres!
-Papai , meu cabelo não tá igual ao da atriz que ganhou o Oscar, papai , meus peitos são pequenos e o meu nariz... ele é tão grandeee
- Calma filhinha, não chora!Eu vou te contar um segredo, tá vendo esse papel?É só você colocar o número certo nele e terá tudo que quiser,vou deixar um talão deles com você e não chore mais minha princesa!
Não sei se é amor em demasia para com seus filhos,querendo proteger os joelhos das suas crias dos possíveis arranhões pois o risco de quedas estando no mundo real é imensurável . O fato é que esse conto de fadas ou matrix que eles as põem para habitar é tão pequeno e limitado que as bonequinhas de luxo já quase não são humanas,ficam encantadas/adormecidas , não conseguem pensar.Só reconhecem o valor do capital e já não sabem falar muitas frases, na verdade,já vem das fabricas com as frases pré programadas:
"-Papai quero aquilo" , "Papai quero isso!"
(Ariadne)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Personagens do cotidiano parte 3

Era um grandessíssimo filho da puta. Eu, ele, todos nós. Dissimulado e descarado, mas estavam tão perceptíveis a olho nu suas mentiras que não se sentia culpado: os outros aceitavam entrar na dança,então apenas conduzia o espetáculo da maneira mais propícia.Percorria variados níveis e trocava de peles conforme a necessidade.Mentia , e por que não haveria de mentir?Podia passar horas e horas em uma conversa que não dava nenhum prazer pra si a não ser o de achar desprezível e cômico o quão fácil é fazer alguém fútil se sentir importante ou agradável . Se fazia de bobo, se pintava de louco, se vestia de sério. Um ator nato e como seu talento não estava incorporado em sua real profissão , adaptava-se feito um camaleão aos mais variados tipos de pessoas e histórias.Era uma forma de mostrar ao mundo o quanto tinha talento , se não conseguiam perceber, melhor assim! Era sinal que interpretava tão bem que as mentiras eram incorporadas a realidade. Sua mente uma grande oficina de teatro, diretor das mais diversas peças, para cada caso tinha uma forma de conduzir suas personagens. Havia uma satisfação interna em cada encenação. Vez ou outra alguém reclamava , sempre uma namorada ou pseudo-amigo o causador do atrito.Nesses momentos o acusavam de cínico,covarde , hipócrita.Com um sorriso quase saindo dos lábios ele respondia:
- Eu só dei que você queria, na hora você gostou , por que tanta reclamações agora?
Aceitava as discussões , entrava nelas só para não se fazer indiferente mas no fundo pouco importava se estavam distribuindo flores ou farpas . Nada tinha valor real. A vida segue , era o que pensava.Com um ou mais elogios falsos : segue! Com uma ou três declarações de amor: segue! Com um ou mais filho da puta no mundo: segue!
Abriu a porta e seguiu o dia, era mais um filho da puta nesse mundo e nada mudaria isso!

(Ariadne)

Amor de verão

(Ele + ela) = passatempo³

(Dine)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Cola em mim vai!

O mundo inteiro com uma enorme tatuagem mas sendo tão grande a tatuagem suponho que não tenhamos tanto tempo para vê-la completa em nossa pele.
- Quem sabe tatuar o mundo?
No máximo acho que tateamos ...

(Dine )


Sabe que não sei escrever essas coisas bonitas que tu escreve,muito menos fazer textos grandes, já sofro o suficiente na prova de redação.Mas saiba Dinezinha,você é amiga, com todos os atributos que a palavra possui! E as besteiras mais bestas podem ser assuntos interessantes perto de alguém como tu.Até porque não somos um poço de maturidade,e é isso que nos faz diferentes.Te amo ♥
(Daniela Oliveira)

sábado, 31 de outubro de 2009

As palavras fogem e fogem
mas os corações ,
eles sim sabem de tudo!

(Dine)
Ah, que você me ensinou bem muito , até quando não percebeu .Hoje cê está meio no mundo da lua , meio que no espaço ... não sei ... olhando as cartas antigas e lembrando de tudo como se fosse velhas fotografias eu quase chorei ao perceber que gosto tanto do seu sorriso e que embora pra "sempre não seja todo dia " , eu te amo até o final ,mesmo não sabendo onde tudo isso vai dar!
"Algumas pessoas tem data de validade"

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Eu quero poderes mágicos , tirar o mágico da cartola , a cartola do mágico, o coelho de seja lá onde esteja . Eu queria a telepatia , o tele transporte e o seu corpo a qualquer hora , não só o corpo ... Tava querendo aprender a voar , a nadar , pairar , pegar o relógio e fazer com que os ponteiros parassem , fingir ter amnésia e esquecer pra sempre a dor , parar de dormir , sonhar acordada e estando acordada , o sonho seria realidade , mandar as crises existências pro espaço,pro inferno , rir dos absurdos a tal ponto que me transformasse em um deles , ir ao encontro do furacão, ao precipício , entrar nas brigas e não ter nenhum arranhão .Pegar uns cigarros (legalizados ou não) ,danificar uns neurônios em prol de umas viagens , tava querendo uns discos ,umas roupas de super hérois e sair pela rua pensando ser uma criatura de revistas em quadrinhos , queria todos os venenos do mundo e ser imune a eles , mas sentir todos os delírios que eles podem provocar , tava querendo histórias e vidas , mil e uma noites e faces deixando de ser ocultas , eu tou querendo o mundo inteiro em um corpo (o meu)
"Qualquer dia desses, por favor me diga que isso nunca vai mudar "

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

"Então veio aquela dúvida novamente na cabeça :
toda aquela ordem , estabilidade,harmonia e segurança
em sua vida não seriam apenas aparência , não significariam
somente uma mentira tão bem contada e confortante que quase
chegava a ser verdade?"


(Ariadne)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Sobre as tentativas de revoluções

1) Se uma revolução chega ao poder com sucesso ,não é mais revolução , é o cotidiano.
2)Se é bem sucedida ,logo aparecerá outra coisa para se "revolucionar"
3)As possibilidades de se mudar algo em grande escala são quase nulas pois até que a revolução chegue ao povo , o ideal inicial já foi distorcido para poder ser "incorporado pela massa"


*não é que eu queira falar "não façam , não vale a pena " , vale pra ter possibilidades de poder se dizer o que quer .Mas ...

você entendem o que digo?

Pretérito mais que perfeito

A madrugada e o caminhar cansado (embriagado)
a madrugada e os pensamentos turvos
ou qualquer momento sem tédio e quem eu quero ao meu lado

(Dine - era tão bom o/)
Comunicar-se é preciso
corpos unidos também
um grito , um soluço , um suspiro ...
(Dine)
Você me deixa cansada !

Vamo , vamo?


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Eu não tenho casa no mundo
mas tenho o mundo em minha casa
é a tal globalização
um globo inteiro de não ações
Eu não tenho um ninho pra chamar de meu
imbecilidade-normalidade-insanidade
não pertenço a esses lugares
(Deveria?)
Não consigo pousar na casa de nenhum joão -de-barro
ou chico (César,Buarque,Science)
Qual ave me pariu?
Não sei não sei
só sei que tem bicho vestindo terno e gravata que adora
cortar asas da imaginação , da arte , dos bem-te-vis
esses bichos tem uma anatomia bem parecida com a minha...
Será?
Será que sou um deles e ainda não percebi?
(Ariadne)

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vários universos , possibilidades de escolha e nós com o direito de pular de galho em galho e se firmar no qual achar melhor. Há tempos um filosofo grego já dizia não se pode banhar duas vezes nas mesmas águas de um rio . A carcaça pode ser a mesma mas por dentro... talvez hoje você se pareça mais com Manoel ou Thiago , Pedro é só o nome de batismo . Todos estamos no Teatro Mágico de Hesse! Com que rosto interior pareço hoje? Me pinto Sophia ou Mariana? Olga talvez... As crises existênciais devem surgir por se olhar no espelho e não se reconhecer, é que eles ainda não conseguem refletir as partes interiores , muitos observam a imagem formada mas não fazem a mínima idéia de quem seja aquela figura . O que se vê é um rosto (des)figurado

- Quem é aquele que me olha dentro do espelho?!

(Ariadne- não me perguntem pelo nexo em tudo isso!)

Negação!

- Você nunca consegue dizer não?

- Não! (Ops!)

(Ariadne)

A criação!


terça-feira, 13 de outubro de 2009

Se encantava por mentes e corpos mas mentes são tão difíceis , já não sentia tanta empolgação ao decifra-las , o corpo era tão mais ...
No fundo era um lobo , não como o de Hesse, sentido literal apenas . E na cama via o outro como uma presa, gostava de observar,farejar,andava em círculos procurando o momento certo. Em quanto estava na fase de reconhecimento do território dava pra ver as presas e a saliva escorrer. O desejo pulsava por todo corpo.Ali o homem existente nele morria, surgia o lobo. Lançava-se em cima da presa como se estivesse em uma luta (e estava). Arranhava,abria espaços,lambia,mordia ,rasgava a pele e ainda bebia o sangue. Nada disso provocava dor. Não entendiam bem aquilo ,apenas aceitavam e procuravam um ao outro. Não morriam nem se machucavam no sentido real.Tudo que sentiam só tinha validade no território demarcado, fora dali, nada!Não morriam nem se machucavam a luta de corpos era mais um ritual de renascimento.Presa e caçador precisavam pertencer um ao outro e por instantes ter outras peles e comportamentos, depois da cena , em pouco tempo se reconstituíam da matéria inicial!
Lobos,presas e caçadores : seres humanos!
(Ariadne)
resmungão!
Quando você morrer o meu mundo vai desabar e se eu quiser me segurar terei que fazer outro universo.Reconstruir o antigo seria fazer um altar , um museu e não há mente tão forte pra aguentar tantas lembranças a todo instante.
Quando você morrer a barreira que me protegia vai acabar e eu saberei pela primeira vez o que é sentir medo e os efeitos da insegurança . Chorar e soluçar feito criança pedindo pra você voltar , mas nós sabemos , mais cedo ou mais tarde isso acontece com todos. Tudo vai se modificar , até o gostar , era pra você o meu amor incondicional . Me diga , quando sobrar somente a lápide , ainda conseguirei dizer eu te amo sem me sentir hipócrita?Ah , me ensinou tantas coisas,partes indiscutíveis em mim são mais suas do que minhas , está enraizado nas falas,livros,até no modo de andar . Ah , não poderei mais te ver no teatro nem receber cartas suas, alias , não poderei mais nada e é justamente esse nada que me assombra e tira o sono , não iria ser simplesmente uma saudade boba e eu não poderei mata-la com uma passagem de avião ou telefonemas , será algo definitivo e sempre fui muito criança pra entender coisas definitivas.
Quando você morrer eu vou tremer nas bases , andar bem pertinho da loucura e dormir de mãos dadas com a insônia , por que mais de 6 bilhões de habitantes nesta tal planetinha Terra não suprem sua ausência . Sabe , sentirei uma angustia pois junto com teu corpo e com o coração que já não pulsa vai também embora as milhares de coisas que não consegui decifrar , junto a ti vão também todos os problemas que não fui capaz de te ajudar a resolver(não , não sabe e não entende). É estranho , eu nem sei realmente o que você é , a pessoa mais importante não sei desvendar.Amo um conhecido (com várias) sem face , tanto amor a quem não sei ...
Quando você morrer eu vou tentar ser forte, não vou deixar a peteca cair e desde já quero começar a montar o quebra-cabeça pra descobrir
Quem é você!?

(Ariadne)

sábado, 10 de outubro de 2009

Na cama ,
sem máscaras
vestido de fantasias
face a face
despido das vestes
face a face
pele a pele
bem aqui - sobre meu corpo
eu te reconheço melhor
(Dine)

Diria que foi interessante , aprendizado! Eis o informativo da escola! Não vou dizer que é bem o formato e o conteúdo perfeito mas é um começo! Só a parte do colégio apoiar e algumas pessoas
se proporem a fazer já valeu! Sempre tem as críticas e é bem legal as vezes dá a cara a tapa , pessoas odiando e dizendo "- Isso não parece um jornal e blablablá" , eles me pareciam Monteiro Lobato criticando os modernistas , os chamando de delinquentes . Não estou querendo dizer que o "com a boca no mundo" tem as proporções do movimento modernista . É que todo mundo diz , "ah vocês tem que criar , fazer algo" , e quando se faz , caem em cima dizendo : "esse formato não é igual ao da revista tal , não parece com jornal tal" , e a caso tem que ser igual a uma coisa ? Não podemos escolher?Sabe o que deu pra perceber?
As raízes da sociedade e seus modelos já estão impregnadas em pessoas de 15 , 16 anos , eles já pensam como seus pais! As possibilidades de cração são cada vez menores , é só repetição repetição!
(Dine)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Muitas eram as coisas afastando fisicamente as duas meninas .Encontros cada vez mais escassos . A sorte ,o acaso ou seja lá o que for já não sorria nesses dias.Parecia haver uma barreira atrapalhando , estavam distantes e isso machucava . Uma precisava da outra e não tinha quem suprisse as necessidades de comunicação delas tão bem . Só elas tinham o remédio. Mas andavam agora com um vazio no peito e na alma . Carentes de preenchimento.Não podiam mais com isso. E quem pode? Dissolveram as horas , as distâncias e terrenos , correram ao encontro e não demorou muito! Não sei se percebiam mas havia um fio invisível ligando as duas .Embora a comunicação estivesse aparentemente congelada nestes longos dias de distância , na verdade tudo estava interligado . As mesmas dores e anseios ou em outras situações , se uma tinha a interrogação a outra tinha a resposta . Agora já estava tudo melhor , estavam juntas , matando o tempo , a saudade ...Pegaram uma agulha e começaram a costurar o céu e os pedaços quebrados do mundo, enquanto conversavam ,costuravam!Entrelaçavam ao céu suas idéias, histórias e foram misturando tudo até fabricarem uma colcha de momentos e ações mas só isso não bastava : delicadamente pegaram outra agulha e a passaram em zique-zague pelos corpos seus , aproximando , tornando 2 = 1 . Pronto ! Não havia de existir mais separações!
(Ariadne)

Quem são eles?

Seres autoritários travestidos de príncipes encantados . Dissimulados , movem céus e terras , imagine você que se houvesse uma poça de lama no meio do caminho se fariam de tapete para quem querem impressionar não se sujasse . Vestem fantasias , escolhem frases e lugares . Tão bons atores ,ganhariam o oscar , o festival de Canes ... O globo de ouro vai para ...
Depois de certo tempo se mostram com outras peles e gestos . Um lobo e cobram cada ato de gentileza , mostram as garras , sabem chantagear, querem ser amados,idolatrados , adorados , exigem certa fidelidade e lealdade e nem de longe isso tudo já citado pode ser o pior . É que os outros não são nada , a não ser peças sem significados , bonequinhos , serviçais , não importa se sentem qualquer coisa . Só são capazes de enxergar seus próprios umbigos como se fossem o centro do mundo [quem sabe do universo] . Dores & desejos? Não interessam , é só a vontade satisfeita deles ,somente isso .
Quem eles pensam que são?
(Ariadne)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

E se acaso o mundo não tivesse regras , se fossemos completamente livres? Tudo seria um caos sanguinário de crimes e orgias ou a inércia total por não ser preciso romper fronteiras?
As leis são os motores da transgressão ou da estabilidade ?

(Dine)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

O que viu refletir naqueles olhos que pareciam dois imensos mundos?
A primeira vista não conseguiu nada.Tentava ir além , ver atrás dos olhos. Perfurar , mergulhar , penetrar no desconhecido mas eles eram tão absurdamente misteriosos que a deixavam em transe . Ficava em estado hipnótico e romper as barreiras já não conseguia ( existiam as tais?)
- O que viu refletir?
Agora via sua própria imagem. Nunca saberia o que tinha dentro da casa , as portas podiam estar aparentemente abertas mas tudo era tão enigmático que não conseguia nenhuma progressão . Só restava contemplar os mundos dos quais não era habitante . Olhava fixamente afim de encontrar um resposta , um caminho , uma chave . Parecia agora duas esfinge e a devoravam !

(Ariadne)

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Segundo expozine!



Quarta - feira 07/10/2009

Local : UESPI

As vezes vira pássaro
cria asas e voa
Migra
Muda - se de si e dos outros
e nem sente
outras vezes finca raízes
feito árvore
e ali fica!
Faz-se imutável ,
quando não :
cria asas e voa!
Segue só!

(Ariadne)

domingo, 4 de outubro de 2009

O que estava sentindo naqueles últimos dias se resumia em uma única palavra : arrependimento
do que fez , do que não fez , por não ter ido até o fim da linha ,não preencheu por completo e nem se deixou preencher. Arrependeu-se das horas gastas em ações e nas tantas outras gastas apenas em suposições . Gradativamente as coisas iam se misturando na mente e na realidade . Passado , presente , palavras pronunciadas ou apenas pensadas,cenas vividas (ou não) , tudo isso num redemoinho , fundia e confundia cada vez mais . Queria apagar o primeiro dia , aquele aonde ela nem percebeu que ia dar num abismo e a queda livre seria dantesca. Queria esquecer ou arrancar de si o que sentia pra não tornar-se amarga , assim , quando acontecesse novamente , não se faria apática! Era isso , descobriu , percebeu ! Não arrependimento , era medo! Medo de perder a capacidade de voltar a fazer o que fazia com paixão e intensidade. Passar a borracha pra esquecer a dormência dos sentidos . Não queria ficar anestesiada . Queria estar sóbria e não queria uma temperatura diferente ... O pulso , não estou sentindo , onde está meu pulso? Está tudo girando , girando girando e ficando meio escuro ... Onde estou ? De repente eu não lembro mais de nada ,só de tudo escurecendo e acordando agora ... ah , sinto meu pulso novamente!

(Ariadne)

Crise existêncial

Feito ioiô
vai e sempre volta

(Ariadne)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Aquele ônibus já passou

A rotina matinal era simples : acordar cedo , banho , quando dava tempo podia tomar café e logo em seguida pegar o ônibus rumo ao colégio . No coletivo sempre as mesmas pessoas , de tão repetidas as faces já pareciam amigas . Atrasada como sempre , corre atrás do ônibus ,entra , passa a mão nos cabelos e vê uma única cadeira desocupada .Seu alvo é aquele local vazio . O acerta em cheio . Senta-se , meio sonolenta ainda pela noite mal dormida , ajeita os livros sobre as pernas e pensa em assuntos vastos . Há um rapaz ao seu lado , meio inquieto , depois de alguns minutos ele pergunta:
- Vai ao trabalho?
Por deus , ia ao trabalho com uniforme escolar?Nem se dar ao trabalho de abrir a boca e pronunciar a resposta , apenas mexe a cabeça em sinal negativo.
- Ah , vai a escola então!
Belo poder de observação o da pessoa ao lado , ela ri internamente ,novamente não complementou a frase .Mas o silêncio de uma conversa meio trivial interrompida é ensurdecedor . Os dois não tinham mais ações e Ana sentiu-se mal por deixar o moço meio constrangido .Ora , porque não achou nenhum assunto para continuar aquela conversa?Podia ter perguntado se ele estava indo ao trabalho , conversas assim , não precisam ser interessantes , mas não achou nenhum assunto , iam os dois sem palavras pronunciar , cabeças baixas , só se via um movimento constante das mãos do rapaz e a cena toda parecia cômica .Levantou -se e para Ana foi uma espécie de alívio , nem conseguia se mexer direito na cadeira ou agir normalmente , estava cansada de procurar um assunto para conversar, pensou em dar um tchau como tentativa de desculpar-se por ter abortado uma possível conversa. Não o fez ,apenas o viu levantar. Quando finalmente ele saiu ,pode ver algo escrito na camisa ,percebeu (para sua surpresa)poder ter alguma afinidade. Mas para hoje era tarde. Um contato só se fosse em outro dia.
Hoje aquele (ônibus) trem já passou...

(Ariadne)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Reflexões

A sanidade é quase loucura ...

(Dine - manter-se são nos dias de hoje é ser louco!)

Realidade

"Levamos tudo muito a sério , quando muitas vezes não passa de uma brincadeira."

(Dine - e devia ser ou não assim?)

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Friamente calculado

Era um labirinto mas sempre sabia o caminho
E no jogo , já tinha todas as cartas na manga.
O final do filme já sabia antes de assistir
e tudo mais era assim
Movimentos , ventos & vestidos :
friamente calculados
O batom , a fala , o dia :
friamente calculados

Romper com o esperado
não chegar na hora marcada
esquecer o rastro a ser seguido
Essa era a real saída
e a única que não conseguia encontrar!

(Ariadne - esse daqui é pra Laiane Sepúlveda , em homenagem ao poema que ainda não consegui terminar!)

Corta o filme

Muda - idéia - ação !

(Dine - vamos fazer um filme? Vamos mudar as cenas?Vamos ter a nossa histótia?)

Produzir

Se não tentarmos ,
morreremos no marsmo
de olhar pra trás
Será sempre
repetições repetições
e nunca criações!
(Ariadne)
Tenho várias variáveis dentro de mim.O que foi dito a três segundos pode não valer mais nada neste instante . Isso não é contradição , é apenas uma parte de mim que se encontrava calada tendo a chance de gritar.


(Ariadne)

Conto de uma noite de ...

Era noite . 3 copinhos com líquido alaranjado fizeram ela rir ,não diria que riu mais que o habitual no entanto, a intensidade era visivelmente maior . Um sorriso bem vivo e ao mesmo dormente . Amortecido do mundo e de seus problemas . Depois de ter bebido e o conteúdo ter passeado por todo seu corpo , só existia o som das musicas de Cazuza e Humberto Gessinger.
Alguém saberia dizer que líquido era aquele?
É preciso sentir,saborear todos os momentos - das alegrias até as dores desmedidas .É isso que vai sobrar depois - as experiências. E a menina não podia ser somente uma folha em branco ou uma contadora de histórias alheias.Ela precisava andar e cantar pelos bares da cidade , causar e sentir as dores que os homens podem provocar a ate achar coisas que nem sabia existir. Começou então a descobrir corpos , copos,líquidos e lugares .Era inicio.



(Ariadne)

domingo, 27 de setembro de 2009

O perigo de ser um homem de seu tempo

Domingos Jorge Velho foi um homem de seu tempo , e agiu como tal , foi sanguinário , dizimou populações indígenas e nos ensinam " não podemos julga -lo com a otica atual " ele apenas agiu de acordo com as regras da sociedade de sua época. É perigoso não conseguir enxergar um pouco adiante ou não ter coragem de fazer pequenas /grandes mudanças viver unicamente visando obedecer as leis que regem o período , é ter uma visão unilateral , estagnada , é não ser capaz de discernir , ter um senso crítico , sendo assim , se age mecânicamente ,não pensando , apenas fazendo passes pré - programados de acordo com as cartas dispostas na mesa! Imensuráveis erros foram feitos por não poder / querer (ou não ter coragem de ir contrário aos atos barbáros que estavam sendo feitos)ver onde aquelas ações iam levar .
Como seria se Gandhi , Luther King ,Nelson Mandela, Baudelaire , Brecht , Einstein ,Nietzsche tivessem sido apenas homens do seu tempo ?
(Ariadne)

Why so serious?


sábado, 26 de setembro de 2009

Ansiedade

Hoje eu quero mais é esbarrar no amanhã

(Ariadne)

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Socializando

Eu fecho os olhos
respiro fundo
escolho as melhores(piores) palavras
Falo manso & reviro
o cotidiano com meias copnversas.



(Ariadne)

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tempo

Por que ele é a chave , as respostas e a cura !


(Coisas de Dine & Beatriz)

Eu sendo piegas!

Qualquer doutrina que não seja o amor não vencerá o mundo nem penetrará no inconsciente humano. O capitalismo falhou , o socialismo caiu , as religiões apenas voltadas para o lucro também!A educação , a sociedade ,a polícia ou a política , todas falharam! O que aconteceu e acontece com todas as tentativas de ordem ? Essas instituições prendem o homem e não o compreendem. Os matam de fome , violentam,deixam inoperantes para pensar e agir , os amedontram e sedam ,os deixam infelizes e insensíveis . Elas só existem como tentativa de impor a ordem . E ... me digam , o que é a ordem ? É acorrentar , hipnotizar ,adestrar ou qualquer coisa para que uns obtenham vantagens em cima de tantos outros! Mais ou menos dia haverá colapso pois os seres humanos precisam de outras coisas e não será nos braços de seus carrascos que encontrarão o que precisam! Não será na senzala , no meio da guerra santa ou em uma fabrica ...
(Ariadne - no verso daqueles velhos simulados de 2009)


* sendo piegas admito , mas foi em reflexões , os grandes líderes que deixaram seus exemplos , se apoiavam em que? Gandhi , Luther King , Rosa Parks ... qual era o caminho deles?
"É muita doçura onde
insistem em ver
somente a fera"
(ariadne)
"Em mim as feridas também doem
e nem sempre cicatrizam ..."



(Ariadne)
"Pensamento voando longe , tão longe que não
sai de onde sempre esteve :
bem aqui do meu lado! "

(Ariadne)

Segunda mostra de cinema marginal

Arte e literatura ( pode separar as duas?) devem ser ensinadas na sala de aula?Ou mudando a pergunta : como devem ser ensinadas ?
A 2° mostra de cinema marginal me fez pensar nisso. Estudamos literatura nas escolas como mero produto de repetição , não precisamos aprender conceitos ,simplificam a arte a tudo que ela não tem necessidade (nem pode) ser : um produto de limitação! Se faz arte pra buscar a transcedencia , por querer fazer um elo do "eu " com o mundo, pra tocar sentimentos , buscar transformações , é uma manifestação do ser humano enquanto criador .E vem os livros escolares e matam todo esse abstrato com toneladas de conceitos notinhas de roda pé , querendo explicar o que é tudo aquilo , porque foi feito e principalmente : limitando a sua percepção , criando e mostrando interpretações unilaterais.
Ensinam apenas o conceito :" Romantismo - junto com o modernismo são as únicas escolas literárias divididas em três partes , tem como características o pessimismo (principalmente na segunda geração) , evasão no tempo,subjetividade e etc e tal "
"Ao contrário do que se pensa a arte gótica não tinha caráter "sombrio" ao qual é atribuído hoje ,ela tem predominância de "vazio sobre cheios" e blablablá ." É realmente assim que devemos encarar tais manifestações humanas?Não devemos sentir a música , as palavras ,as imagens ? É apenas pra demonstrar quão culto se pode ser ao decorar conceitos? E o que se ganha com isso?
Último dia da mostra de cinema marginal ,filme "o terror da vermelha" ,terminando o filme teve palestra , o palestrante parecia um homenzinho impregnado de notinhas de roda pé até a alma,todo cheio da razão ,com suas frases "eu estudei isso por anos eu sei do que estou falando,ok? Por pouco ele não abriu a cabeça de cada um ali presente e botou todas as "verdades" que ele aprendeu durante seus dias de estudo! Concordo que é importante o resgate histórico ao nível de informação, é legal pensar em qual contexto o autor viveu e fez sua obra mas querer simplificar toda uma obra a pequenos conceitos...
O legal também é poder ter várias percepções /interpretações sobre um único fato , as emoções pessoais que um quadro ou poema pode dar e aí vem uns carinhas "estudiosos" pra te jogar pensamentos formados que não são teus . Eu me senti meio que na sala de aula e um ar super condicionado , de repente eu vou a um lugar pra esquecer aqueles homens e mulheres que dominam o quadro com suas palavras e me vejo numa palestra do doutor em conceitos, Se é só pra professar a fé de quem patrocina, só pra repetir a verdade de outra pessoa a arte vai virar só uma coisa : alienação

arte alienada
arte ali é nada!
(Ariadne)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Mentira

A verdade tem uma
irmã gêmea muito
dissimulada !

(Dine)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Eis que chega o mágico e rouba um pedacinho do sorriso da moça.Agora ela andava assim meio triste, ora pensativa , ora lacrimejando.Mas tudo bem, o bom de morar em uma cidade encantada é que mais cedo ou mais tarde outra pessoa pode aparecer e devolver o sorriso ou até mesmo trazer outro melhor!

(Ariadne - esse mágicos ...)

domingo, 20 de setembro de 2009

Reticências

É como se o autor subitamente tivesse parado de escrever a historia e a personagem ficasse ali imovél, se ao menos tivesse ouvido da boca dele "eu não te quero mais" , teria ido embora e lembrado das coisas vividas . Não ,não , isso não aconteceu , mais parecia que um Rubem Fonseca ou Nelson Rodrigues havia morrido ,pairava uma dúvida no ar .E a história ? Não tinha acabado , congelou e não havia explicação para tal fato, as coisas de repente se tornaram estáticas ,nada progredia .E Sofia ficou bem ali , meio que na página 237 sem final feliz ou infeliz , só restava as folhas em branco sem tinta ou palavras .Não podia pegar a caneta e simplesmente começar a escrever ,pois a história de sua vida nem se quer era propriamente sua por assim dizer (de tão dependente e submissa que era), não era dona , era criação .Passaria dias ,meses ou a eternidade esperando o tal cara para continuar do ponto onde parou .Mas poderia reclamar ? Logo ela que antes dos devaneios de um autor nem se quer existia...

(Ariadne)
"Ô menina vai ver no almanaque
como tudo isso começou como se termina uma estoria de amor" *

Eu não quero mais ouvir certas palavrinhas.Tenho vontade de espancá-las e mostrar o quão idiotas são , pegar o amor e cuspir na cara dele , mostrar que não passa de um ator, finge existir mas fora dos palcos é só um vagabundo que não tem lar em canto algum!

(Ariadne)

* Meio o que o Belchior fala em uma música sua!
Mariana gostava de saltos no escuro .Pouco importava se o abismo era grande demais ou se o poço tinha fundo. O que atraia era a velocidade , a sensação de se estar fora de rota .Tinha medo do perigo, da dor ? Gostava da adrenalina percorrendo todo seu corpo . A dor da queda pouco importava .Machucava era a espera , torturava quando acontecia algo que a impedia de correr riscos , descobrir novas coisas , risco maior era o tempo entre um salto e outro .Se tinha medo só poderia ser do tempo que ficaria estática em uma inercia qualquer ...
(Ariadne)
Passou tempo demais acreditando em coisas inexistentes.Foi ingênua , admito!Quantas vezes virou o rosto ou fechou os olhos pra não ver o que saltava aos campos da visão?Pensava poder reconstruir tudo e não percebia que o erro era justamente esse : algumas coisas desmoronam e devem continuar no chão , as vezes é preciso deixar pra trás . Começou a procurar novas rotas e olhando hoje para o passado até parecia lógico as coisas funcionando assim .É a peneira da vida , não que ela separe o ouro dos falsos metais , no mínimo ela faz com que as coisas realmente suas fiquem no lugar onde devem estar. E quantas vezes se fingi não saber que determinadas coisas não pertence nem nunca pertenceu a você?

(Ariadne)
Teresina 20 de setembro de 2oo9
Caro presidente ,
viver neste país custa caro!

Ariadne
"Parece criança , esquece rápido o tombo ,logo quer correr novamente"

(Dine)

Mal entendidos

A dor foi real,
a história não

(Dine)

Egoismo "

"Eu queria era você perto de mim
nem me importava se você estava sangrando ou não"

(Dine)

sábado, 19 de setembro de 2009

Eu machucava você por que tinha medo . Medo de dar tudo e mesmo assim não conseguir te fazer feliz . Eu queria te causar dor ,fazer sangrar pra ver se você se afastava. A sua ausência seria dor tremenda tal qual é a tortura de não saber cuidar de você . E chorava baixinho , amava & odiava , tudo ao mesmo tempo . Vontade de jogar a mão em seu rosto e depois repousar em seu corpo.
- Viu ? Eu sou humana , me perdoa ! Não cabe em mim tanto amor e eu preciso me defender. Me defender de você , que me põe no colo e enxuga minhas lágrimas , me faz crer em tolices cor-de- rosa , você que me faz tão bem mas o custo de tudo isso é me tirar da realidade , fazendo perder os sentidos e eu não poso com isso , eu não poso com você.
é por isso que todo dia eu te machucava um pouquinho!
(Ariadne)

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Ele era autoritário e dócil ao mesmo tempo e ninguém pode com pessoas assim!Queria tudo pra si . Não dava tempo e sim correntes, pensava que ao aprisionar ou fazer cena na hora da partida as coisas e as pessoas simplesmente não se afastariam . Acertou e errou necessariamente nesta ordem pois não foi capaz de perceber imediatamente que as chantagens eram toxinas , em alguns dias ,tudo morrera!


(Ariadne)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Reticências

É como se o autor do livro subitamente tivesse morrido e a história ficou inacabada , não havia um final , pairava no ar uma dúvida . Se acaso a personagem tivesse ouvido da boca dele " eu não te quero mais" ela teria ido embora e lembrado das coisas vividas . Mas o autor morrera , e a historia tinha ficado inacabada , do nada começou e sem explicação havia não terminado , apenas parado . E Sofia agora ficava ali , no meio do livro , meio que na página 237 , ela não tinha final feliz nem infeliz , ela só tinha folhas sem tinta ou letras ,não tinha o poder de escrever sua própria história. Mais ela que nem existia antes dos devaneios de um cara qualquer , podia reclamar de não saber como acabava ?
(Ariadne)
Sim,eu sinto a corda bamba na qual estamos(estamos=expanda tal expressão)
Mudou do vinho pra água
e eu sinto tanta falta do álcool
Eu tou chorando pra
(depois)
poder sorrir!
Andando pela rua o telefone público começou a tocar . Naturalmente não era pra ela , mas sabe como é , já havia assistido Matrix e estava com tanta vontade de achar um meio de sair dos seus problemas que realmente desejou atender o orelhão e ser tele transportada para fora da realidade , precisava escapar do labirinto que sua vida havia se tornado . Não atendeu o telefone e dificilmente aconteceria o imaginado. Ficou por aqui mesmo ...
(Dine)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Estou com uma crise existencial atrás da orelha ...
(dine)
Vou
porque aqui
não sou !

(Ariadne)
Se eu espremer ele sai suco ? Se fritar sai óleo ? Dá pra comer cozido ? Dá pra baixar a febre ? Da pra curar gripe ? Dá pra curar o câncer ?

Um poema só serve pra gente se dizer! Quando a panela ta quente demais a água quer sair ,daí a gente abre a tampa pro ar escapar .Fazer poesia é destampar a panela pro vapor sair um pouco de dentro da gente . Não vá desencantar achando que o que esvreve não serve pra nada , se não servisse tanta gente que escreve durante tanto tempo já teria descoberto isso!

(Vivaldo Simão)

domingo, 13 de setembro de 2009

Me arrependi ,escrever não é pra mim , quero ir embora daqui !
Ou então ficar aqui mas sabendo que não é poesia , não é
prosa ,é pensamentos soltos ,são páginas e frases que talvez
só sirvam pra uma menina !

Dine
Como o corpo dói
Chicoteiam minha alma e ainda me abraçam
não é carinho nem cuidado
confusão ?


(Ariadne)
"Incrível como Teresina até parece grande quando queremos encontrar pessoas e não conseguimos "
"Na verdade aconteceu um lance meio louco , normal ! "

sexta-feira, 11 de setembro de 2009


Hoje eu me sinto como se tivesse cometido um crime...
Mais minhas mãos não estão sujas
E pouco me importa se o alarme soa perigo
Meu castigo foi acreditar demais
E achar que tudo é para sempre
Quando nem mesmo o “sempre” existe....
(J. CarvalhoO )
- Onde é que nos perdemos?
-Devemos ter nos perdido em alguma curva deste caminho...precisamos voltar, refazer o caminho e nos encontrarmos.Volta comigo?
- Malditas curvas , enganando nossos sentidos e corações! Eu volto eu volto! eu nunca nem quis sair!
-Sim, malditas! mal ditas! Ditas!Sim, voltaremos. Segure a minha mão e voltaremos. Mas antes me dá um abraço?
- E quando nos abraçarmos,enxuga minhas lágrimas?
-Sim, enxugo as tuas e tu as minhas. Mas não solta a minha mão!
- Não solto , seguro! E farei dos meus pulsos,firmes!-vamos!
- Já estamos voltando pra casa , a estrada certa! (pros corações certos)

(Dine e Jhess - de recado em recado )

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Me afasto por não saber e por você não me deixar aproximar.A frase dita em outras conversas ainda é verdadeira
"Eu te amo, eu te respeito , eu te cuido se precisar !" . Tudo o que vivemos foi real nunca fiz nada pra te machucar e se assim interpretou , houve um erro , eu não quis nada disso!

(Ariadne)
Quando um não quer ,
dois não conversam!


(Ariadne - aprendi isso hoje )

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A receita


Receita de como fazer uma Dine:

Bata no liquidificador uma indiana , uma oriental,um anjo,uma morena,uma escada em espiral,duas doses de loucura, duas doses de razão , acrescidos de duas colheres de pigmentação vermelha extraída de urucum usados em pinturas indígenas .Pronto já temos uma mágica!

(Vivaldo Simão)