quarta-feira, 22 de abril de 2009

Meio Peter Pan

E todos diziam que já era hora dele crescer e quando se encontrou com as pessoas que iam ensinar "o comportamento grande", teve uma surpresa:





o menino empinou pipa , jogou baralho , ouviu as músicas prediletas e nem de longe se fez sério , não vestiu terno e gravata , não teve que falar de guerras nem fazer apologia a qualquer coisa.

Quando voltou para casa , todos o esperavam já adulto e de fato, ao olhar para ele , todos o viam tranformado , mais alto , com barba e pensavam "eis um novo homem , um de nós" .

Ninguém reparou que ele ainda era pequeno , tinha um estilingue no bolso , bombons no bolso e ainda sonhava!

(Ariadne)

6 comentários:

Lucas Branco disse...

aaah goz(t)ei

jhessica disse...

Ninguém reparou que ele ainda era pequeno , tinha um estilingue no bolso , bombons no bolso e ainda sonhava!

"e ainda sonhava.."

*-*

eu gostei Dmais!!

beiijo!! ;**

6son! disse...

voe alto,voe longe..voe além.

=]

muito bom!

Beatriz Maria disse...

Ninguém precisa ser perquino par se tornar um homem ou ser grande para ser pequeno...queria ser o peter pan...;P
ele não sofre tanto quanto nós que estamos amadurecendo precocimente e com bastante pressão sobre nós meros mortai...rsrsrsrs
drogas?!
.*

Punk disse...

era um Peter Punk!!!

eheheh

Moça do Fio disse...

Lindo, Ariadne.

Adorei.

É bom ser Peter Pan [ tendo consciência das responsabilidades, claro].

Que a criança nunca deixe de existir no nosso íntimo.

Beijim.