quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Gramática

Assassino o português todo dia

ele sempre renasce das cinzas e
ressuscita do meio dos resquícios de borracha
feito uma fênix

* Para Vera , minha moça dos fios e fontes históricas
(Ariadne)

Um comentário:

Moça do Fio disse...

Êita!! Que tô ficando importante! [parafraseando João Grilo].

O português é belíssimo! E as palavras têm vida própria. Morrem e renascem quando bem entendem ;-)


Beijos.