quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vários universos , possibilidades de escolha e nós com o direito de pular de galho em galho e se firmar no qual achar melhor. Há tempos um filosofo grego já dizia não se pode banhar duas vezes nas mesmas águas de um rio . A carcaça pode ser a mesma mas por dentro... talvez hoje você se pareça mais com Manoel ou Thiago , Pedro é só o nome de batismo . Todos estamos no Teatro Mágico de Hesse! Com que rosto interior pareço hoje? Me pinto Sophia ou Mariana? Olga talvez... As crises existênciais devem surgir por se olhar no espelho e não se reconhecer, é que eles ainda não conseguem refletir as partes interiores , muitos observam a imagem formada mas não fazem a mínima idéia de quem seja aquela figura . O que se vê é um rosto (des)figurado

- Quem é aquele que me olha dentro do espelho?!

(Ariadne- não me perguntem pelo nexo em tudo isso!)

2 comentários:

Eu, Thiago Assis disse...

sobre tua pergunta qnt a foto,
eu acho q não sou não,
posso até parecer pra quem não me conhece, mas depois eu viro um misto de estranho e engraçado =p

Tu me perguntou justo algo dificil de responder: quem eu sou, se eu sou como pareço...
ainda bem que no teu próprio texto vc abriu espaço pra eu ser subjetivo na minha resposta

=D

airlon disse...

é como se a gente a cada dia que acordasse tivesse de escolher qual vai ser a máscara do dia... (não no sentido de ser uma pessoa 'mascarada', e sim de qual cara vc vai mostrar, se mostrar); bjo, saudações musicais...

APS