sexta-feira, 28 de agosto de 2009

A voz muitas vezes parecia chorosa e eu sabia,
naquele instante acreditaria em tudo que ouvisse,
perdoaria e ainda daria abrigo
(tudo era um erro)
sempre o mesmo erro :
desconhecer o uso da palavra não!

(Dine)

Um comentário:

Punk disse...

revejo-me nisso!